Quem Somos?

Um novo sistema, um novo horizonte
O SEG foi criado com a proposta de construção de um sistema educacional sólido, com um padrão de qualidade focado na educação.
Escolha a sua futura posição profissional e prepare-se com o SEG Concursos. Em breve, celebraremos juntos a sua próxima conquista!

Fale Conosco
Nossos Cursos

Os cursos preparatórios do SEG Concursos são estrategicamente desenvolvidos para estimular a sua capacidade de solucionar questões e identificar temas de maior incidência nas provas.
Oferecemos vídeo aulas e material didático exclusivo que, combinada com a sua disciplina para os estudos, irão potencializar a sua capacidade de aprovação.

Fale Conosco

Terminei o Ensino Médio: e agora, como escolher uma profissão?

Terminei o Ensino Médio: e agora, como escolher uma profissão? Dicas para quem ainda não sabe o que fazer para começar a vida profissional

Foram muitas alegrias, anos de estudo, amizades construídas, romances... mas o ensino médio, enfim, acabou. A dúvida sobre os caminhos a seguir a partir deste momento costumam tirar o sono dos estudantes e também de suas famílias. É um verdadeiro festival de sugestões e possibilidades, mas é muito comum que as soluções apontadas indiquem uma mesma direção: escolher um curso superior e prestar vestibular.
Porém, olhando um pouquinho além do senso comum, podemos observar uma série de outras possibilidades, também bastante promissoras. Para ajudar você a construir a sua própria estratégia, relacionamos a seguir alguns dos caminhos mais trilhados por quem está iniciando os primeiros passos no mercado de trabalho (ou se preparando para isso): 


1. Sair do Ensino Médio direto para o Mercado de Trabalho:
É comum vermos jovens trocando a escola diretamente pelo mercado de trabalho. Mais do que uma escolha, muitas vezes a motivação desta opção é a necessidade de ajudar a família, manter suas necessidades básicas ou preparar-se para investir na continuidade dos estudos.
Além de direcionar o jovem trabalhador para cargos de menor remuneração, a falta de preparação e capacitação para o trabalho acaba limitando as possibilidades de contratação e compromete o seu futuro crescimento nas empresas.

# Dica 1:
Volte logo a estudar!
Mesmo que você precise começar a trabalhar logo depois de finalizar o ensino médio, avalie opções e elabore um plano para voltar rapidamente a estudar, conciliando o novo trabalho com estudos de capacitação e aprimoramento profissional. Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas revelou que a relação entre o nível salarial e a faixa de educação é diretamente proporcional: a cada ano de estudo do profissional, o salário aumenta, em média, quase 15%. Neste caso, realmente, tempo é dinheiro e irá fazer muita diferença no seu futuro.


2. Realizar um Curso Técnico
Em uma época de transformações rápidas, em que novas profissões e áreas de trabalho surgem a cada dia e crescem em larga escala, os cursos técnicos se posicionam como uma excelente alternativa para quem está começando.
Além de apresentarem uma formação mais rápida do que a graduação (em média, são concluídos em 2 anos) e um investimento mensal consideravelmente inferior, os cursos técnicos preparam o novo profissional para ingressar em áreas com grande oferta de empregos e, em alguns segmentos, com remunerações muito próximas das recebidas por trabalhadores com graduação.
Atualmente, o Brasil possui mais de 160 possibilidades de formação técnica, com uma taxa média de empregabilidade de 70% já no primeiro ano após a conclusão do curso - pesquisa realizada pelo IBOPE à pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI).


Muitas vezes, o ensino técnico também pode ser a oportunidade de conhecer e até "testar" uma nova área profissional. Uma pessoa que realiza um curso Técnico em Enfermagem, por exemplo, pode apaixonar-se pela área e depois seguir seus estudos no ensino superior, ou descobrir que o seu verdadeiro talento não está na saúde e buscar novas formações em outros segmentos de ensino. De qualquer maneira, é muito mais simples mudar de área após 2 anos de estudo, às vezes com mais algum tempo de prática, do que depois de realizar um curso superior que possui uma duração entre 4 e 6 anos.

A partir destes benefícios, os cursos técnicos tem invertido uma lógica comum até alguns anos atrás, de que todos os caminhos após o ensino médio levavam ao ensino superior. Em um estudo recente realizado pelo SENAI com jovens de todas as regiões do Brasil, 76,1% dos entrevistados consideraram o ensino técnico importante para conseguir o primeiro emprego, enquanto que 79,5% afirmaram que ele é muito importante para o futuro do profissional.

# Dica 2:
Você pode realizar um curso técnico ainda no ensino médio.
Pouca gente sabe, mas é possível iniciar um curso técnico enquanto ainda se está realizando o ensino médio. Salvo algumas exceções, a maioria dos cursos apresenta como requisito apenas que o aluno esteja cursando o ensino médio. E isso não se aplica apenas às escolas que oferecem o ensino técnico integrado às disciplinas tradicionais deste nível de ensino: é possível cursar o ensino médio em uma instituição e o curso técnico em outra, de acordo com os interesses e áreas de afinidade do aluno. Outra informação que gera muitas dúvidas nos estudantes é sobre a faixa etária mínima. A grande maioria dos cursos pode ser realizada por quem ainda não tem 18 anos (mesmo em áreas como a saúde, por exemplo), o que pode constituir um grande diferencial para quem deseja começar logo a trabalhar, já ocupando cargos mais especializados.


3. Realizar o vestibular para ingressar na Graduação
Realizar o ensino superior é um dos principais objetivos dos estudantes brasileiros. De acordo com dados do IBGE, coletados em 2014 entre jovens com idades de 18 até 24 anos que estavam estudando, mais da metade deles (58,5%) estava na graduação.
Este desejo se justifica pela oportunidade de, depois de formado, concorrer a vagas mais qualificadas e melhor remuneradas pelo mercado. Além disso, ter a base da graduação permite ao estudante dar saltos cada vez mais altos, realizando cursos de Especialização, Mestrado e Doutorado.
Contudo, conquistar este objetivo irá exigir bastante persistência e foco do estudante, além do alto investimento de tempo e outros recursos. Segundo o MEC, apenas 36% dos alunos que ingressam no ensino superior chegam ao final do curso.
Um dos fatores que colabora bastante para esta estatística é a escolha incorreta do curso, responsável por quase metade das desistências (44,5%), de acordo com um estudo realizado pela USP. Definir a área de trabalho futura logo após finalizado o ensino médio, sem ter a oportunidade de reunir outras experiências ou conhecimentos para uma melhor avaliação, pode realmente interferir nas chances de sucesso da sua escolha.

# Dica 3:
Avalie muito bem a sintonia entre você e o curso que irá realizar.
A escolha do curso de graduação é uma decisão muito importante, uma vez que irá determinar os seus próximos anos de estudo e, talvez, toda a sua carreira futura. Avalie muito bem os seus interesses, habilidades e áreas de afinidade, identifique o que realmente prende a sua atenção. Depois disso, vá a campo: descubra tudo o que é possível realizar na profissão do seu interesse, quais são os rendimentos médios, locais em que pode trabalhar, oportunidades de carreira e crescimento. Pesquise, busque publicações específicas da área, converse com profissionais já formados. Se possível, faça cursos mais curtos relacionados a área, para ter uma vivência e uma ideia mais concreta do seu envolvimento com este segmento de ensino.


4. Estudar para concursos
A busca de uma carreira estável, em tradicionais instituições e órgãos públicos, atrai a atenção de muitos estudantes para a realização de concursos nas mais diversas esferas. Os principais atrativos desta escolha estão associados à remuneração, benefícios complementares, planos de carreira e até à condições diferenciadas de aposentadoria, especialmente a partir das iminentes novas regras da previdência social. A alta concorrência pelas vagas é um ponto importante a ser analisado pelo candidato, pois irá exigir dele muita determinação, disciplina, capacidade de concentração, tempo e disposição para o estudo.
Quem está deixando a escola já irá encontrar muitas opções de vagas que tem como pré-requisito apenas o ensino médio. Contudo, estas oportunidades costumam ser as mais disputadas, uma vez que estão acessíveis a um número maior de candidatos. Cargos mais específicos, direcionados a profissionais com formação técnica ou superior, normalmente apresentam melhores atrativos relacionados à remuneração e benefícios, além de apresentarem um número menor de candidatos em condições de disputa.

# Dica 4:
Planeje todos os passos da sua preparação.
É consenso entre os concurseiros mais experientes a necessidade de um adequado planejamento para conquistar a vaga desejada. Um bom ponto de partida é conseguir identificar os concursos com as vagas que mais se ajustam ao perfil e a formação do candidato, assim como o tempo necessário para uma preparação que garanta boas chances de ser aprovado. Escolhido o concurso, é hora de planejar a preparação na prática: tempo a ser dedicado a cada conteúdo, forma de estudo (uso de apostilas, resolução de exercícios, contratação de cursos preparatórios), e definição de um período de revisão dos temas mais importantes.
Persistência e controle emocional também são elementos fundamentais. No momento de realizar a prova, ter tranquilidade irá facilitar a concentração e permitir um melhor aproveitamento de todas aquelas horas de estudo da preparação. E, em caso de não aprovação, manter o equilíbrio emocional irá ajudar o candidato a absorver a frustração, reestabelecer o foco e continuar o planejamento em busca da vaga desejada.


Conclusão
As quatro possibilidades listadas acima são apenas alguns dos exemplos de caminhos a seguir por quem está projetando os primeiros passos no mercado de trabalho após finalizar o ensino médio. Há muitas outras possibilidades como, por exemplo, o serviço militar, que anualmente recebe milhares de jovens. No entanto, nosso objetivo é demonstrar que há um enorme universo de opções e que, para quem está começando, as escolhas não precisam ser tão definitivas.
Vivemos um período em que a velocidade das tecnologias e da informação cria novas profissões todos os dias, extinguindo outras tantas, inclusive algumas muito tradicionais. Possivelmente, até as escolhas profissionais que hoje parecem ser para a vida toda já estejam com os dias contados. Neste contexto, o importante é manter-se atento as transformações e estar sempre pronto para aprender novidades.

Quer começar a viver o mercado de trabalho com o ensino técnico? Conheça os nossos cursos, clicando aqui.

Acesso rápido

Últimas Notícias

    Do SEG ao mercado de trabalho: Conheça a história de Yasmim Em 09 de Agosto de 2017 / Por SEG Leia mais
    Do SEG ao mercado de trabalho: Conheça a história de Felipe, Técnico em Segurança do Trabalho Em 03 de Agosto de 2017 / Por SEG Leia mais
    Do SEG ao mercado de trabalho: Conheça a história de Taiana, Técnica em Enfermagem Em 28 de Julho de 2017 / Por SEG Leia mais
    MedioTec oferece cursos técnicos para estudantes da rede pública Em 07 de Julho de 2017 / Por SEG Leia mais